MAMÃO e seu uso.

Ir em baixo

MAMÃO e seu uso.

Mensagem  MAA em Dom 6 Maio - 8:50

O mamoeiro é uma planta excelente e pode ser aproveitada totalmente na alimentação, na cura e na prevenção de diversos males.

Por exemplo: esfregar mamão maduro na pele ajuda a eliminar manchas, suaviza a cútis áspera e evita rugas.

Flores:
O chá das flores do mamoeiro-macho é indicado para tosse, bronquite, rouquidão, traqueíte e laringite. Basta adicionar um copo de água fervente em duas colheres de sopa de flores e tomar morno com um pouco de mel várias vezes ao dia.

Sementes:
Comer 10 sementes de mamão ajuda na prevenção e cura de câncer e tuberculose. Para tratar o câncer, comer 10 sementes em jejum e 15 após as refeições.

Mastigar bem 10 ou 15 sementes frescas favorece a excreção da bile, atua contra as enfermidades do fígado e limpa o estômago.

O chá das sementes secas e moídas é carminativo, emenagogo e ótimo vermífugo.

Contra vermes, tomar duas a três vezes ao dia uma colherinha ou mais de sementes pulverizadas e misturadas com mel de abelha.

Raiz:
A raiz do mamoeiro, em decocção, é um tônico para os nervos e um remédio para as hemorragias renais.

Para vermes, cozinhe um punhado da raiz em uma ou duas xícaras de água, adoce com mel e beba durante o dia.

Folhas:
Com as folhas do mamoeiro se prepara um chá digestivo, que pode ser dado livremente às crianças.

O suco leitoso das folhas tem propriedades vermífugas e é usado para tratar eczemas, verrugas, calos, úlceras e chagas.

Observação: Utilize com cuidado o látex do mamão, pois em contato com a pele ele pode causar coceira, que desaparece depois de lavarmos o local.

Mamão papaia:
Mamão papaia: planta medicinal com efeito antioxidante, digestivo, nutritivo e muito utilizado nas dietas, devido ao seu baixo valor calórico e alto valor nutricional. Seu uso interno é através da culinária, xaropes, infusões, macerações, entre outros. Seu uso externo é através do uso da polpa do fruto e do sulco das folhas empregada diretamente na pele.

Nomes:
Nome em português: Mamão, papaia, ababaia, mamoeiro, papaeira, mamão-papaia, mamãozinho, mamão-do-amazonas, pinoguaçu, cárica
Nome latim: Carica papaya
Nome inglês: papaya
Nome francês: papaye
Nome alemão: Papaya
Nome italiano: papaia
Nome espanhol: papayo, papaya, marmón, mamén, arbol de melón, zapote

Família:
Caricaceae

Constituintes:
Papaína, Carpaína, ácido cítrico, ácido hidrocianico, ácido málico, mucilagem, Betacarotenos, resina, serotonina, rico em sais minerais como cálcio, fósforo, ferro, sódio e potássio; vitamina A, vitamina C.

Partes utilizadas:
Folhas, raízes, flores, seiva do fruto e folhas, frutos.

Efeitos do papaia:
- Fruto: antiinflamatório, antioxidante, nutritivo, digestivo, diurético, emoliente, laxante, refrescante, oxidante, antiinflamatório.

- Látex: anti-helmíntico, combate as falsas membranas da garganta, calos, verrugas, vermífugo, cicatrizante.

- Flores do mamoeiro macho: expectorante e antiinflamatório

- Sementes: vermífugo, efeitos anticancerígenos, se mastigadas favorecem excreção da bile, atuam contra enfermidades do fígado, e ‘limpam’ o estômago.

- Raízes: hemorragias renais, anti-helmínticas.

- Folhas: digestivo, vermífugo.

Indicações do papaia:
Vermes, reumatismo, indigestão, prisão de ventre, diabete, rouquidão, tosse, bronquite, traqueíte, laringite, asma, icterícia, enfermidades do peito, angina, doenças degenerativa, gastroenterites, colites, constipação, cólon irritável, gastrite, entre outras doenças digestivas, eczemas, verrugas, úlceras, chagas, prevenção de doenças degenerativas mentais e físicas.

Efeitos secundários:
Seu látex pode causar dermatite.

Contra-indicações:
Algumas substâncias contidas no mamão podem suprimir os efeitos do hormônio progesterona na mulher, ocasionando abortos. Por este motivo não é recomendado o consumo por mulheres grávidas. Pessoas com sensibilidade ao látex devem evitar consumir mamão e produtos produzidos com mamão.

Interações:
Desconhecida.

Toxicidade:
Não tóxico.

Preparações à base de mamão papaia:

Uso interno:
- poupa secada em cozimento.

- preparado de papaia fermentada.

- xarope e suco da polpa da fruta madura.

- látex diluído em água.

- infusão e xarope das flores do mamoeiro macho.

- sementes pulverizadas ou apenas para mastigar.

- raízes e folhas em decocção.

- chá das folhas do mamoeiro.

- folhas secas e moídas.

Uso externo:
- cataplasma com a polpa do mamão

- sulco das folhas.

- Esfregaço da polpa na pele.

Onde cresce o papaia?
O mamoeiro, árvore do papaia, chega a alcançar até 10 metros de altura. É constituído de um único tronco delgado e reto (verde quando é jovem e bege quando é adulto). As suas grandes folhas dentadas (com uma nervura notável) pendem do tronco graças a uma haste tubular que mede de 50 cm a um metro.

Cultiva-se o papaia nos climas tropicais de todo o mundo. Seus maiores exportadores são: Brasil, México, Tailândia e Quênia.

Quando colher o papaia?
Os melhores frutos são dos pés femininos, cujas flores, brancas também mas bem maiores que as outras, se apóiam em pedúnculos curtos formados nas axilas das folhas. Para poder gerar frutos, é necessário que os pés femininos sejam acompanhados da presença de mamoeiros-macho em uma proporção de 10%, para que ocorra a fecundação. Após esse processo, o mamão irá completar a maturação de 4 a 6 meses após a abertura da flor, e os frutos devem ser colhidos antes da maturação total.

Devido à produção em países com ciclos diferentes, o papaia encontra-se disponível durante todo o ano, mas no Brasil por exemplo seu período de colheita é entre abril e julho.

Observações:
O mamão é originário da América tropical, onde era cultivado antes da chegada dos espanhóis. Os índios enrolavam a carne nas folhas do mamoeiro afim de obter uma carne mais macia. Quando o fruto está verde, ele deve ser embrulhado em jornal e mantido em lugar freso e escuro. Ao riscar o fruto longitudinalmente, a maturação do fruto acontece mais rapidamente, uma vez que as incisões eliminam em grande porção o látex contido na fruta, entretanto, essa técnica pode alterar o sabor da fruta, pois o látex contém substâncias nutritivas que ajudam a melhorar o sabor da fruta. Uma vez maduro, o papaia, pode ser conservado na geladeira de 2 a 3 semanas.

Nos dias de hoje, o papaia destaca-se pela riqueza em vitamina C, que ultrapassa em 10 vezes a quantidade presente na laranja. Além disso, outra característica importante é a presença de enzimas conhecidas como papaína e da carpaína. A Papaína é uma enzima digestiva reconhecida como superior a pepsina, que encontramos em nosso estômago, uma vez que tem ação não só em meio ácido, mas neutro ou alcalino também. É utilizada para prestar alívio nos casos de indigestão aguda e como antiinflamatório. Já a carpaína,é um alcalóide que, em conjunto com a papaína, atua sobre o líquido biliar, facilitando a digestão da carne e outros alimentos pesados, melhorando o processo de digestão.

Um artigo publicado no periódico científico Journal of Ethnopharmacology, em fevereiro de 2010, documentou que o extrato de folha de mamão papaia estimula a produção das principais moléculas de sinalizadoras chamadas citocinas de tipo Th1, o que indica uma possível ação antiinflamatória.


Fonte: Blog CuraPelaNatureza.

MAA
Admin

Mensagens : 168
Data de inscrição : 14/04/2012

http://www.PELAPAZ.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum